Transição de Carreira

Você já imaginou construir sua carreira atuando com aquilo que você mais ama e de repente aquele  produto, serviço ou  empresa deixar de existir? A evolução tecnológica vinha ditando estas mudanças gradativamente e o momento atual de pandemia acelerou este processo de forma que jamais imaginamos que poderia acontecer.

Como se preparar para se reinventar enquanto profissional ou para reinventar o seu negócio? Como se manter minimamente equilibrado para tocar essa virada?

Num primeiro momento tudo parece ficar muito confuso, pois mudanças de carreira tendem a trazer ansiedade e medo do fracasso, além de uma predisposição a usar uma lente ampliada para tudo o que pode dar errado e destacar mais os pontos fracos do que os fortes.

 Mas aqui vão algumas  dicas:

Antes de tentar extrair da cabeça na marra estes caminhos, permita-se mergulhar dentro de você e tentar responder as seguintes perguntas:

  • Quais são as 3 coisas que estão me deixando instável quanto aos próximos passos?
  • Quais são os meus 3 maiores medos para fazer esta mudança?
  • Quais são os 3 maiores desafios que terei para realizar esta mudança?

Isto te dará condições de mapear as diferentes possibilidades de atuação que podem te gerar  satisfação e dinheiro, é claro!

Vale dizer que esta é uma das etapas mais desafiadoras da nossa transição, primeiro porque não fomos ensinados a repensar nossa trajetória;  segundo porque por muito tempo reforçou-se o conceito de “vocação” única, quando na verdade temos várias habilidades que podem, inclusive,  ser realizadas de diferentes formas e ao mesmo tempo e terceiro, pois é nesta etapa que nos auto sabotamos, com pensamentos conscientes ou não, do tipo:  “não tenho tempo para fazer isso”; “eu preciso sobreviver e não posso perder tempo com esta bobeira”; “eu não sei fazer outra coisa”; “minha vida já está de ponta cabeça e você ainda quer que encontre solução? Eu preciso é de trabalho!”… e por aí vai. Claro que todos estes pensamentos são amplamente compreensíveis, mas o tempo que você dispende neles poderia estar dedicando ao planejamento desta transição!

A segunda dica que te dou é, antes de relacionar todas as possibilidades futuras, faça uma linha do tempo de sua carreira até agora. Não se limite apenas a relacionar o que fez ou que cargo você tinha, mas sim tudo o que te motivou e fortaleceu a sua trajetória. Feito isso, olhe para a sua história e busque captar o que esta linha do tempo te conta e o que mais pesou nas suas escolhas profissionais (dinheiro, status, paixão, desafio etc). Classifique do mais importante para o menos importante e escolha três que você considera fundamentais para este futuro que você está construindo.

Este exercício já é meio caminho para o desenho do seu planejamento.

E para finalizar, a terceira dica é “respira e lembra que tudo aquilo que você está fazendo agora, só poderia ser feito agora, pois só surgiu agora”! E, sendo assim, você está no tempo certo. Concorda que se você já tivesse este conhecimento, já o teria implementado? Esta reflexão te ajudará a dar um freio na ansiedade e se concentrar no que precisa ser feito.

Este caminho quando apoiado se torna menos doloroso.

Eu sei que este trabalho não é fácil porque nem sempre nos conhecemos tão bem assim. Na maior parte das vezes, precisamos da ajuda de alguém especializado, um consultor em estratégia profissional e desenvolvimento humano, que vai trabalhar ao seu lado, junto com você, passo a passo. Os resultados podem ser transformadores.

Artigo escrito por Emile Machado • Franqueada RHF Talentos Unidade São Paulo

Deixe um comentário