A importância do reconhecimento de funcionários

Cada vez mais, vivemos em um cenário acirrado e competitivo no mercado. Portanto, as empresas devem buscar formas de se destacar e se tornarem mais desejadas por seus consumidores. Uma das formas de fazer isso é investir no público interno e desenvolver práticas de reconhecimento de funcionários.

Independentemente do tamanho da empresa é fundamental que os empregados se sintam valorizados e reconhecidos. Isso, certamente, refletirá em resultados positivos para a companhia, incluindo a redução de custos e a possibilidade de aumento do faturamento.

A seguir, você verá o porquê deste investimento ser tão vantajoso.

Aumenta a produtividade o reconhecimento de funcionários
Uma das grandes vantagens da empresa apostar no reconhecimento de funcionários é torná-los mais produtivos. Isso acontece porque o colaborador precisa de motivação para executar suas tarefas diárias e sentir que seu trabalho é valorizado pela organização.

Engana-se quem acredita que apenas um aumento de salário é o suficiente para que o empregado trabalhe satisfeito. É fundamental mostrar que a organização precisa dele e acredita em suas competências e habilidades.

Portanto, a empresa precisa desenvolver programas e políticas que destaquem funcionários que tenham realizado grandes feitos pela organização e que celebrem as vitórias e objetivos alcançados, mostrando que o papel de cada um é fundamental para o sucesso da corporação.

Quanto mais investimentos nesta área, melhores serão os resultados da organização. Afinal, o colaborador se sente parte da empresa e se dedica cada vez mais para realizar seu trabalho de forma ainda mais satisfatória.

Contribui para reter talentos
Além de aumentar a produtividade, o reconhecimento de funcionários também ajuda a manter bons profissionais na equipe. Isso acontece porque quando o empregado se sente reconhecido e a empresa oferece boas práticas de valorização, menor a probabilidade dele desejar trabalhar em outro local.

Assim, a organização reduz a taxa de turnover e, também, as despesas envolvidas nos processos de desligamento e novas contratações. Dessa forma, é possível perceber que reconhecer seus colaboradores também é uma forma de economia para a organização.

Ainda, a companhia passa a ser melhor vista pelo mercado, pois as vantagens oferecidas aos trabalhadores passam a ser de conhecimento comum, o que torna a empresa mais interessante para os funcionários de outras empresas, ou seja, ela passa a ser desejada pelos profissionais.

Conheça algumas práticas que sua empresa pode aplicar
São muitas as formas de valorizar os colaboradores da empresa. A seguir, vamos citar algumas que podem ajudá-lo a implementar esta prática na sua organização.

Um delas é oferecer benefícios aos empregados. Por mais que seja comum, é muito bem-visto pelos colaboradores. Porém, lembre-se que é bom sair do tradicional para ser percebido como um diferencial.

Planos de assistência médica e odontológica são valorizados, mas convênios com academias, farmácias e outros estabelecimentos são percebidos de forma diferente pelos trabalhadores.

Também é interessante criar programas que valorizem ideias e projetos de colaboradores. Isso ajuda a criar o sentimento de pertencimento. Esta prática pode premiar os empregados que inovaram dentro da organização com bônus em dinheiro pago através de cartão presente, brindes ou viagens pagas pela organização.

Ainda, é possível utilizar os canais de comunicação interna para destacar atuações de áreas e profissionais que tiveram algum feito diferenciado e contribuíram, mais do que o esperado, com os objetivos da empresa.

Além disso, deve-se aproveitar estes canais para celebrar as conquistas da organização e as datas comemorativas, como aniversários, Dia dos Pais, Dia das Mães e Natal.

Por fim, pode-se adotar a política de participação nos resultados da empresa como forma de motivação e incentivo.

CRÉDITOS: VB

As redes sociais como ferramenta de recursos humanos

As redes sociais são, sem dúvida alguma, uma ótima ferramenta de informação e comunicação. Uma forma prática de se construir relacionamentos. Porém algumas empresas ainda vêm estas ferramentas como algo negativo, que prejudica na produtividade de seus colaboradores, e dessa forma infelizmente, essas organizações acabam perdendo diversas oportunidades.

Profissionais mais ligados a esta nova era digital, utilizam a mídia para contar a história da organização, prospecção de novos clientes, divulgação de vagas, ou campanhas usando o Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest, LinkedIn, Tumblr e Whatsapp.

Tais ferramentas provindas de redes sociais podem elevar a visibilidade da marca da empresa, trazendo oportunidades de aumento do número de referências e indicações obtidas pelos participantes dos locais de publicação. Além da grande vantagem da maior visibilidade da marca, outro ponto fundamental é a possibilidade de contato direto, rápido e prático, tanto com clientes como com possíveis candidatos a vagas disponíveis na organização, transformando a rede social em uma ferramenta de apoio muito útil aos recrutadores da empresa.

Estas redes alcançam um nível maior de candidatos e as qualificações são diversas, além disso, muitas pessoas já deixam seus currículos atualizados nessas plataformas. Estas já estão adeptas a enviar currículos por e-mail, sites e afins, assim o recrutamento fica mais fácil e focado em encontrar os candidatos realmente qualificados.

O lado negativo é que o processo seletivo fica mais dificultoso tanto pela quantidade de inscritos nas vagas, quanto pela padronização dos perfis. Outro ponto de destaque é o receio que existe em alguns departamentos de seleção de candidatos quanto à veracidade dos fatos contidos no documento enviado, todavia, esses mesmos departamentos já possuem implantação de processos para investigarem mais afundo as informações, através das próprias redes sociais e os ciclos que o candidato participa, como grupos, páginas, entre outros.

Podemos dizer que, após essa breve analise, de forma geral as vantagens são mais relevantes que as desvantagens. Por isto, digo a você candidato, seja cauteloso com o conteúdo que você anda postando em suas redes, o seu comportamento na rede social é levado sim em consideração em um processo seletivo. Você realmente deve escolher o que pública em sites, pois pode ser que tenha uma empresa ali te analisando e você não tenha conhecimento que está sendo analisado.

Seu comportamento na mídia social deve ser sim relacionado a quem você é realmente ou busca ser, mas caso libere acesso às empresas deve-se pensar o que as empresas podem ver sobre você, ou o que uma empresa gostaria de ver, acharia interessante sobre você. Atitudes consideradas improprias podem fazer você correr grandes riscos em um processo seletivo, chegando a não ser aprovado e nem convocado para uma entrevista por esse motivo.

Mas voltando as redes sociais, existem também os grupos sociais específicos de cada área ou pessoas com objetivos afins, como vagas de emprego na região onde reside. Estes grupos são ótimas ferramentas de aprendizagem e trocas de experiências, onde existe uma colaboração de todos na solução de diversas situações. É importante ressaltar que ao participar destes grupos devemos evitar conversas controversas ou discussões desnecessárias, porque o objetivo nestes é o auxílio e crescimento profissional de todos os participantes, e não a geração de conflitos que não venham agregar na vida profissional de cada um.

Sendo assim, finalizo afirmando que, as redes sociais se utilizadas com planejamento facilitam a comunicação entre as organizações e os candidatos. Mais um ponto positivo é que é através delas que a empresa consegue acompanhar os seus concorrentes e aumentar a sua competitividade, seja criando um banco de dados com grande variedade de candidatos a vagas, ou alcançando o seu público-alvo, bem como comunicando-se através delas com os candidatos e respondendo dúvidas referentes aos processos seletivos.