Síndrome de Burnout: o que é e como prevenir?

Existem muitos problemas encontrados no dia a dia dos funcionários. O estresse e a depressão, por exemplo, são alguns dos quadros de saúde mais comuns relacionados ao ambiente de trabalho. Além disso, a Síndrome de Burnout também figura entre as complicações típicas daqueles que vivem sob estresse laboral.

Se você tem interesse sobre o tema, continue a leitura. Vamos trazer mais informações sobre essa doença, seus riscos, sintomas e como prevenir a Síndrome de Burnout!

O que é a Síndrome de Burnout?

Antes de saber como prevenir a Síndrome de Burnout, vamos entender mais sobre ela. Ela faz parte do grupo de doenças ocupacionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Trata-se da síndrome do esgotamento profissional, e o trabalhador tem a “sensação de que está acabado”.

Ela ocorre mais frequentemente em indivíduos que atuam com prestação de serviços, mantendo contato direto com outras pessoas (educação, saúde, tecnologia da informação, segurança pública, jornalismo, advocacia, banco, telemarketing etc.).

A doença se caracteriza por um estado de tensão emocional muito elevado, resultante de causas associadas ao trabalho do funcionário.

Quais são os riscos de adquirir a Síndrome de Burnout?

Quem trabalha nas profissões que citamos já está, de certo modo, mais vulnerável e, portanto, deve ficar alerta. Os fatores mais importantes relacionados à Síndrome são:

  • más condições de trabalho;
  • remuneração baixa;
  • sobrecarga de trabalho;
  • dificuldades na gestão do ambiente de trabalho (sala de aula, hospital, empresa comercial, indústria);

Quais são os principais sintomas da doença?

Entre os sintomas da Síndrome de Burnout, podemos citar:

  • autoestima baixa recorrente (o trabalhador se sente dominado por uma forte e paralisante sensação de incapacidade);
  • ausências;
  • agressividade quando pensa sobre si mesmo, sobre o outro, nas respostas que dá e no relacionamento com todos;
  • irritação por coisas pequenas (muitas vezes, são injustificadas);
  • isolamento;
  • baixa ou nenhuma concentração;
  • depressão, ansiedade;
  • lapsos de memória;
  • mudanças bruscas de humor;
  • desânimo, pessimismo, muito cansaço.

Além desses sintomas, também são comuns as dores de cabeça, palpitações e sudorese, insônia, pressão alterada, dores no corpo (ainda que não se tenha realizado esforço físico), transtornos digestivos.

A patologia pode começar na empresa, mas as consequências alcançam a vida pessoal e familiar do colaborador.

Como prevenir a Síndrome de Burnout?

Finalmente, vamos mostrar como prevenir a Síndrome de Burnout com a ajuda de algumas práticas e passos. Como os fatores que causam os transtornos psicoemocionais no ambiente de trabalho são muito complexos, um passo inicial é ter um ambiente organizacional mais saudável para implementar ações que combatam o estresse.

Gerenciamento de riscos

É necessário fazer o mapeamento dos setores de maior risco, os que exigem uma atenção maior — assim, será possível o desenvolvimento e o monitoramento de medidas preventivas e corretivas contra os riscos.

Trabalho mais suave e tratamento

O setor de RH, juntamente dos gestores de outras áreas, pode aplicar estratégias que reduzam o peso das atividades de rotina, tornando o trabalho mais suave e recomendando opções de tratamento.

O ambiente de trabalho deve se associar a um bom relacionamento diário entre as pessoas e à tranquilidade para cada um realizar sua atividade.

É importante analisar a estrutura de trabalho no intuito de sempre melhorá-la. Os intervalos são necessários para aliviar a mente e o corpo do funcionário, que deve ter, pelo menos, um dia de descanso durante a semana.

Infraestrutura

Também é preciso investir na infraestrutura:

  • iluminação e ventilação de boa qualidade (se naturais, melhor ainda);
  • poucos ruídos;
  • temperatura equilibrada;
  • ergonomia;
  • segurança no trabalho (ambiente organizado, limpo e uso de EPIs/EPCs);
  • presença de janelas (salas fechadas geralmente levam à desmotivação).

Práticas do funcionário

O funcionário deve:

  • dormir bem e manter uma rotina de descanso;
  • praticar exercícios físicos e mentais;
  • evitar muitas horas extras;
  • evitar a sedentarização;
  • realizar um bom trabalho, mas não um trabalho perfeito;
  • alimentar-se bem;
  • minimizar as distrações (praticar mindfulness para melhorar a concentração).

Saber como prevenir a Síndrome de Burnout se tornou uma necessidade, principalmente com a crise da atualidade. O desequilíbrio emocional só tende a prejudicar a empresa, a vida profissional e pessoal de cada colaborador e gestor.

Fonte: VB Blog

Deixe um comentário