Diversidade, acessibilidade e inclusão: entenda de uma vez as definições!

Diversidade, acessibilidade e inclusão são temas que têm sido debatidos com mais intensidade na sociedade atual. Conceitos como pluralismo, equidade, diversidade e acessibilidade são alguns dos termos mais importantes do nosso tempo. 

E não é por menos! Visando uma sociedade mais justa, o conhecimento é um importante avanço para construção de um futuro melhor. Pensando nisso, preparamos este post para acabar de vez com todas as dúvidas a respeito desses importantes conceitos. Vamos lá? 

O que é diversidade? 

A sociedade contemporânea é formada de pluralismos. E, para que todos possam ser únicos e exercitar o pleno direito à cidadania, é necessário entender que a diversidade corresponde às diferentes identidades.

As multiplicidades se apresentam desde a origem geográfica, questões socioculturais, experiências de mundo, formação educacional e habilidades físicas até a orientação sexual, etnia, gênero, raça, entre outras.

Assim, a diversidade consiste nas diferenças individuais, sociais e historicamente constituídas. No caso do Brasil, ainda que figure entre as maiores economias globais, permanecemos com indicadores sociais de uma das sociedades mais desiguais do mundo.

Diversidade e representatividade nas empresas

As diferenças apresentadas são intensificadas no poder e posições de privilégio dentro e fora das organizações. Para equilibrar essa equação é necessário estabelecer prioridades, visando a igualdade de oportunidades e o tratamento imparcial entre as pessoas.

Além disso, o recrutamento, a retenção de pessoal e o desenvolvimento das habilidades potencializa a colocação de colaboradores diversos em postos especializados, como forma de legitimar o acesso a novas oportunidades.

Por sua vez, as organizações ganham ao internalizar as diferenças entre os colaboradores de forma que a própria empresa possa aprender e crescer com elas. Afinal, lidar com uma equipe diversa favorece diferentes percepções a respeito das necessidades da equipe e de como inovar nos projetos. Com isso, as empresas que ignoram esse fato perdem potencial competitivo.

Ou seja, a diversidade inclui a todos, não sendo definida apenas por raça ou gênero, estende-se à idade, história pessoal ou corporativa, estilo de vida, origem geográfica entre outros aspectos.

O que é inclusão?

Pode-se identificar a inclusão quando as pessoas de todos os grupos são tratadas pela sociedade de maneira justa e igualitária. No âmbito das organizações, deve-se considerar tanto a representação numérica de todas as comunidades sociais quanto a condição em que as pessoas podem ser autênticas e participativas de forma efetiva.  

A inclusão vai além da diversidade, e sua realização depende do gerenciamento da diversidade de modo a criar um ambiente organizacional que possibilite a todos o pleno desenvolvimento de seu potencial na realização dos objetivos da empresa. 

Entender e propagar a diversidade é fundamental para o compartilhamento de ideias e para o sentimento de pertencimento. Para isso, é preciso oferecer condições que garantam que as características das pessoas e de seus grupos identitários sejam valorizadas. 

Quando se pratica a inclusão nas organizações, representantes de diversos grupos possuem a oportunidade de estarem presentes, além de serem ouvidos e respeitados, sentindo-se incluídos em igualdade de oportunidades e representatividade em todas as funções e níveis da sociedade. 

E o que é acessibilidade?

A concepção de acessibilidade é apresentada na legislação brasileira como a condição para utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida, dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos, das edificações, dos serviços de transporte e dos dispositivos, sistemas e meios de comunicação e informação, por pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida. 

Um caminho possível para a acessibilidade é mudar o pensamento de que as pessoas precisam se adaptar e se enquadrar na sociedade. Em vez disso, é preciso adotar uma cultura de modificação da sociedade a fim de incluir e acomodar as necessidades de todas as pessoas, inclusive das pessoas com deficiência.   

Implementar ações e projetos relacionados à acessibilidade em toda a sua amplitude deve ser prioridade para as organizações. Para isso, destinar recursos para ações como construção de rampas, adaptação de banheiros, elevadores, softwares para comunicação alternativa e leitores de tela, entre outros, é uma ótima alternativa e que contribui para proporcionar segurança e autonomia para todos. 

Deixe um comentário