Teste DISC: como beneficiar a empresa e o RH

Entender o perfil dos empregados ou candidatos às vagas de trabalho é algo importante tanto à empresa quanto ao RH. Isso permite a aquisição dos talentos certos e construção de equipes de alta performance, entre ouras coisas. Por isso, é preciso conhecer o teste DISC.

Resumidamente, o teste DISC é dedicado à análise de perfil comportamental. Ele ajuda a entender a personalidade dos profissionais, assim como seus principais anseios e fontes de motivação. Ou seja, garante uma visão mais profunda e completa das pessoas.

Pensando na importância do assunto, elaboramos este artigo para você. Hoje, você vai descobrir o que é o teste DISC, qual a sua importância e como aplicá-lo, entre outras informações.

O que é o teste DISC?

O DISC é um teste profissional que ajuda no diagnóstico do perfil comportamental das pessoas. Muito utilizado no contexto empresarial, seu nome é um acrônimo (em inglês) de quatro perfis-chave: dominância (D), influencia (I), estabilidade (S) e cautela (C).

Você também pode pensar no DISC como uma ferramenta que ajuda o RH a olhar de maneira mais profunda as pessoas, compreendendo seus comportamentos e motivações mais frequentes. Assim, é possível melhorar todo o processo de gestão de pessoas.

Apesar de complexo, o teste DISC pode ser aplicado com certa facilidade. Existem muitas tecnologias (sejam em planilhas eletrônicas ou plataformas especializadas) que facilitam o processo de aplicação, organização dos dados e análise do perfil comportamental.

Quais os benefícios da aplicação do teste DISC?

Há uma enorme quantidade de benefícios, seja para empresa ou profissional avaliado. O mais importante é que o teste DISC ajuda a reduzir problemas de informações assimétricas e faz com que a empresa conheça melhor os talentos, o que ajuda a otimizar uma série de outros processos, como a seleção de candidatos. Explicamos os maiores benefícios, adiante.

Melhora o recrutamento e seleção de talentos

Encontrar e contratar talentos (isto é, profissionais habilidosos e motivados) é algo desafiador. Além das competências técnicas, é necessário olhar aspectos comportamentais, também chamados de soft skills. Sem isso, a aquisição poderá ser um erro.

Sendo assim, ao aplicar o DISC, todo o recrutamento e seleção é aperfeiçoado. Fica mais fácil adquirir um profissional com aderência ao cargo, à equipe de trabalho e à cultura que orienta o empreendimento. Isso promove uma série de vantagens subsequentes.

Implica na retenção dos profissionais certos

Até certo ponto, a rotatividade de profissionais é algo natural e até saudável. Significa que alguns profissionais, sobretudo os menos aderentes à empresa, estão saindo e deixando espaço para novas contratações. O problema é quando a rotatividade é elevada.

Novamente, o teste DISC ajuda muito. Além de facilitar a seleção, ele ajuda a criar um bom banco de talentos, recompensar e promover as pessoas certas. Assim, a retenção torna-se mais elevada e saudável, garantindo a manutenção de um ótimo quadro de trabalho.

Facilita a construção da cultura desejada

A cultura é um elemento complexo e difícil de observar, mas crucial para o sucesso de qualquer tipo de empreendimento. Ela diz o que é prioridade e onde todos devem empregar seu tempo, energia e dinheiro. Por isso, delimitá-la é algo essencial.

Ao contratar e reter as pessoas certas, benefícios já explicados, torna-se mais fácil criar a cultura que deseja ou reforçar a que já existe dentro da empresa. Quando as contratações são feitas sem considerar a cultura desejada, o resultado pode ser catastrófico.

Veja, agora você está por dentro de alguns dos principais benefícios, mas existem muitos outros. Ao aplicar o teste DISC, é possível se aproximar mais dos seus talentos, criar times com perfis complementares, promover avaliações de desempenho precisas e promover as pessoas certas à liderança. Assim, todos — empresa, RH e talentos — são beneficiados.

Quem pode aplicar o teste DISC?

O teste DISC é, na realidade, um teste psicológico. Seu funcionamento é assim: os profissionais recebem uma série de perguntas e precisam respondê-las, depois todas as respostas são categorizadas, cruzadas e analisadas, permitindo o diagnóstico do perfil.

Por isso, o mais adequado é que o teste seja aplicado por um profissional da psicologia. Eles contam com mais know-how para analisar os resultados, além de sensibilidade clínica para checar a conclusões precisas.

Entretanto, hoje, muitos softwares de ponta automatizam toda a aplicação e análise dos resultados, gerando relatórios finais completos para os gestores de RH. Sendo assim, o teste DISC torna-se mais acessível e todo profissional pode aproveitá-lo no seu expediente.

Como aplicar o teste DISC na empresa?

A aplicação do teste DISC depende de ao menos três etapas: i) o planejamento, ii) a execução, iii) a organização dos dados e resultados; e a iv) análise final. Quando essas quatro etapas são bem-sucedidas, todo o processo de análise de perfil comportamental também é.

A etapa de planejamento consiste na definição das pessoas e ferramentas envolvidas na aplicação do teste DISC. Por exemplo, quem avaliará e quem será avaliado? Por qual meio? O planejamento deve ter aderência ao orçamento da empresa e know-how do RH.

Tudo planejado, é hora de colocar a “mão na massa”. Chame o funcionário selecionado para responder às perguntas do teste DISC. Esclareça que não há resposta certa ou errada, sendo que o mais importante é responder com franqueza. Fique próximo para tirar eventuais dúvidas.

Concluídas as duas primeiras etapas, é hora de organizar e tabular os dados. Colete todas as respostas e organize-as em tabelas mais claras e de fácil visualização. Se estiver usando um software de ponta, toda a etapa de organização dos dados será automatizada.

Por fim, analise os resultados. Avalie o perfil desenhado pelas respostas obtidas. Alguns talentos podem ser predominantemente dominantes ou influenciadores, enquanto outros são mais cautelosos ou estáveis. Utilize tais dados para melhorar suas decisões no RH.

Veja algumas decisões que podem ser tomadas, a partir da aplicação do teste:

  • ao longo da seleção, triar os candidatos com perfil comportamental específico;

  • adotar programas de treinamento para desenvolver competências específicas;

  • reorganizar equipes de trabalho para agrupar pessoas com perfis complementares;

  • direcionar as pessoas para cargos compatíveis com seu perfil comportamental;

  • selecionar melhores motivadores (como recompensas e bonificações específicas).

Veja, agora você está por dentro do assunto, sabe o que é teste DISC, qual a sua importância, quem pode aplicá-lo e como aplicá-lo. Lembre-se: existe uma série de vantagens associadas ao assunto, como o melhor desempenho da empresa, do RH e dos profissionais avaliados.