Employee experience: vá além da satisfação dos colaboradores

Um novo ritmo de vida organizacional, com colaboradores que já não se sentem satisfeitos somente com remuneração e recompensas. Que precisam se sentir valorizados, em processo de ascensão e compreendidos em seu ambiente corporativo.

Se você já percebeu as mudanças no ambiente de trabalho, então está na hora de ir além e conhecer sobre a tendência que mais cresce globalmente: o employee experience

Mas o que ela de fato significa e por que é tão crucial ao RH? É o que vamos desvendar neste artigo.  Continue a leitura!

A experiência do candidato hoje

Para muitos colaboradores, as empresas onde atuam representam sua segunda casa. Muitas vezes esses profissionais passam mais tempo com seus colegas de trabalho do que com seus familiares.

Logo, é fundamental otimizar a experiência desses indivíduos no trabalho para promover um bem-estar físico, psicológico, financeiro e competitivo. Para isso, é ideal adotar o employee experience.

Essa metodologia coloca o colaborador como centro e faz com que a companhia invista todas as suas energias e promover equipes de alta performance.

Veja a seguir um pouco mais sobre a importância do employee experience e como implementá-lo em seu negócio!

O que é employee experience?

O employee experience, ou EX, significa ter o colaborador como foco central das decisões tomadas pelos Recursos Humanos. Seu objetivo é promover ações que visam o crescimento e bem-estar das equipes na corporação.

Mas atenção. A experiência do funcionário não é, por si só:

  • o engajamento do colaborador;

  • uma política de trabalho flexível;

  • um pacote de benefícios cheio de opções atraentes;

  • um escritório cheio de atrativos.

Ela não é um dos itens acima isoladamente (e, no entanto, pode abranger todos eles), e sim focada em rastrear como os colaboradores pensam e se sentem durante cada ponto de contato de sua jornada pela empresa – suas interações com a liderança, equipes e centenas de outras coisas.

Essa atenção ao profissional deve ser dada desde o momento do processo seletivo, até o momento de seu desligamento. E, para otimizar as experiências do colaborador com a empresa, é preciso pensar em 3 forças:

  • Ambiente físico. Aqui, a companhia deve oferecer um espaço de atuação agradável, com boas refeições e uma infraestrutura acessível, segura e confortável.

  • Ambiente tecnológico. A organização deve comprometer-se com os avanços tecnológicos e oferecer ferramentas modernas e que otimizam a rotina de trabalho do colaborador, tais como plataformas de treinamento online, por exemplo. Dessa forma, o funcionário poderá se atualizar no momento em que for mais oportuno a ele, tornando-se mais qualificado e engajado.

  • Ambiente cultural. A empresa deve cuidar de seu estilo de liderança, para que ele seja o mais justo e alinhado a cultura organizacional possível, promovendo influência positiva na maneira de pensar, sentir e atuar do time.

Logo, como você pode ver, o employee experience está focado na conexão das pessoas e no impacto de suas atitudes no coletivo. É uma ferramenta que proporciona o entendimento dentro dos setores da empresa e faz com que os profissionais sintam-se mais compreendidos e valorizados.

Porém, sua adoção ainda é tímida. De acordo com pesquisa da Social Base, somente 13,4% das corporações afirmam estar dispostas a ter um orçamento voltado a execução de estratégias direcionadas ao público interno.

Portanto, optar pelo employee experience é uma forma de estar a frente dos concorrentes e tornar-se cada vez mais competitivo no mercado, gerando maiores resultados e conquistando mais clientes e profissionais talentosos.

Qual a sua importância?

O employee experience é importante para fidelizar os colaboradores e otimizar o trabalho da corporação, bem como aprimorar inúmeros indicadores. Além disso:

  • fortifica a cultura organizacional;

  • melhora o clima da empresa;

  • aumenta a acessibilidade dos colaboradores;

  • reduz a rotatividade;

  • amplia o engajamento;

  • diminui os erros;

  • melhora a comunicação interna.

Por isso, essa metodologia é tão importante e deve ser aplicada por toda empresa que deseja ter sucesso.

Quais são suas principais vantagens?

Veremos a seguir as principais vantagens que o employee experience garante à empresa. Confira!

Maior engajamento e produtividade

Quando os colaboradores percebem que são valorizados e que tem chances de ascensão na empresa, eles aumentam seu engajamento e produtividade.

Logo, o employee experience faz com que os profissionais se sintam mais estimulados a prestar um trabalho de qualidade para a empresa.

Aumento na atração e retenção de talentos

O employee experience está presente nas etapas de recrutamento e seleção. Assim, torna-se mais simples promover aumento na atração e retenção de talentos.

Afinal, os candidatos que não foram admitidos vão se sentir inclinados a tentar novamente e vão informar a outros profissionais sobre a excelente experiência que a empresa proporciona. Logo, novos talentos vão se interessar em fazer parte do quadro de colaboradores dessa companhia.

Já os profissionais que forem contratados darão seu melhor para manter-se na empresa, pois se sentem bem e engajados a realizar uma excelente atuação.

Melhoria na qualidade de vida do colaborador

Quando o profissional atua em um ambiente no qual o espaço físico, cultural e as condições psicológicas são favoráveis, sua qualidade de vida é melhorada.

Isso se explica pelo fato de que os níveis de estresse são reduzidos drasticamente, tornando-se exclusividade das cobranças em relação ao desempenho e em relação às condições de mercado.

Essas cobranças são menos complexas, pois já é o que o profissional espera do ambiente corporativo. Além disso, com boas condições de desenvolvimento, líderes compreensivos e um ambiente físico acessível e higiênico, é mais simples se empenhar para cumprir com as metas propostas.

Aumento na satisfação do cliente

Por fim, o employee experience promove o aumento na satisfação do cliente. Afinal, todo cliente deseja ser atendido por um profissional preparado, confiável e engajado.

Ou seja, o trabalho prestado terá maior qualidade e os consumidores também terão sua experiência otimizada com a empresa.

Como implantar a estratégia de employee experience?

A seguir veremos as formas mais sábias de implantar a estratégia de employee experience na empresa. Confira!

Escute e conheça os seus colaboradores

Um dos grandes mitos que existem nos ditados populares é dizer que o outro deve ser tratado da maneira como gostaríamos de ser tratados. Isso não é verdade porque as nossas necessidades são diferentes das necessidades dos outros.

Logo, devemos tratar as pessoas como elas gostariam de ser e, para isso, é primordial conhecê-las. Por isso, escute e conheça os seus colaboradores, peça feedbacks, saiba quais são suas aspirações pessoais e profissionais e tenha abertura à suas ideias e desabafos.

Alinhe os interesses dos colaboradores com os da empresa

Após conhecer os anseios de seus profissionais, alinhe-os com os anseios da empresa. Claro que devemos admitir que nem todos os desejos dos colaboradores poderão ser atendidos pela corporação.

No entanto, é possível alinhar os objetivos do funcionário aos objetivos da companhia. Desse modo, mesmo que seus interesses não se realizem em totalidade, ele verá que a organização se esforça por compreendê-lo e dar espaço a suas ideias.

Construa um ambiente de trabalho favorável

Muitas vezes o ambiente de trabalho é a segunda casa do profissional. Por isso é fundamental que se construa um ambiente de trabalho favorável e bem estruturado.

Isso significa que o ambiente precisa ser arejado, acessível, seguro e higiênico. Assim, os colaboradores se sentirão mais à vontade em seus postos de atuação.

Por fim, não se esqueça de acompanhar os resultados e observar se o employee experience está sendo aplicado de maneira eficiente.

Conclusão

Como vimos, o employee experience é extremamente positivo em diversos aspectos. Essa metodologia é útil para gerar sucesso sistêmico e a empresa que investe nela, está investindo em sua competitividade e boa reputação no mercado.

A importância do reconhecimento de funcionários

Cada vez mais, vivemos em um cenário acirrado e competitivo no mercado. Portanto, as empresas devem buscar formas de se destacar e se tornarem mais desejadas por seus consumidores. Uma das formas de fazer isso é investir no público interno e desenvolver práticas de reconhecimento de funcionários.

Independentemente do tamanho da empresa é fundamental que os empregados se sintam valorizados e reconhecidos. Isso, certamente, refletirá em resultados positivos para a companhia, incluindo a redução de custos e a possibilidade de aumento do faturamento.

A seguir, você verá o porquê deste investimento ser tão vantajoso.

Aumenta a produtividade o reconhecimento de funcionários
Uma das grandes vantagens da empresa apostar no reconhecimento de funcionários é torná-los mais produtivos. Isso acontece porque o colaborador precisa de motivação para executar suas tarefas diárias e sentir que seu trabalho é valorizado pela organização.

Engana-se quem acredita que apenas um aumento de salário é o suficiente para que o empregado trabalhe satisfeito. É fundamental mostrar que a organização precisa dele e acredita em suas competências e habilidades.

Portanto, a empresa precisa desenvolver programas e políticas que destaquem funcionários que tenham realizado grandes feitos pela organização e que celebrem as vitórias e objetivos alcançados, mostrando que o papel de cada um é fundamental para o sucesso da corporação.

Quanto mais investimentos nesta área, melhores serão os resultados da organização. Afinal, o colaborador se sente parte da empresa e se dedica cada vez mais para realizar seu trabalho de forma ainda mais satisfatória.

Contribui para reter talentos
Além de aumentar a produtividade, o reconhecimento de funcionários também ajuda a manter bons profissionais na equipe. Isso acontece porque quando o empregado se sente reconhecido e a empresa oferece boas práticas de valorização, menor a probabilidade dele desejar trabalhar em outro local.

Assim, a organização reduz a taxa de turnover e, também, as despesas envolvidas nos processos de desligamento e novas contratações. Dessa forma, é possível perceber que reconhecer seus colaboradores também é uma forma de economia para a organização.

Ainda, a companhia passa a ser melhor vista pelo mercado, pois as vantagens oferecidas aos trabalhadores passam a ser de conhecimento comum, o que torna a empresa mais interessante para os funcionários de outras empresas, ou seja, ela passa a ser desejada pelos profissionais.

Conheça algumas práticas que sua empresa pode aplicar
São muitas as formas de valorizar os colaboradores da empresa. A seguir, vamos citar algumas que podem ajudá-lo a implementar esta prática na sua organização.

Um delas é oferecer benefícios aos empregados. Por mais que seja comum, é muito bem-visto pelos colaboradores. Porém, lembre-se que é bom sair do tradicional para ser percebido como um diferencial.

Planos de assistência médica e odontológica são valorizados, mas convênios com academias, farmácias e outros estabelecimentos são percebidos de forma diferente pelos trabalhadores.

Também é interessante criar programas que valorizem ideias e projetos de colaboradores. Isso ajuda a criar o sentimento de pertencimento. Esta prática pode premiar os empregados que inovaram dentro da organização com bônus em dinheiro pago através de cartão presente, brindes ou viagens pagas pela organização.

Ainda, é possível utilizar os canais de comunicação interna para destacar atuações de áreas e profissionais que tiveram algum feito diferenciado e contribuíram, mais do que o esperado, com os objetivos da empresa.

Além disso, deve-se aproveitar estes canais para celebrar as conquistas da organização e as datas comemorativas, como aniversários, Dia dos Pais, Dia das Mães e Natal.

Por fim, pode-se adotar a política de participação nos resultados da empresa como forma de motivação e incentivo.

CRÉDITOS: VB

Avaliação de clima organizacional: saiba como fazer

Você já parou para analisar a importância de executar, periodicamente, a avaliação de clima organizacional em sua empresa? 

Somente com ela você gerará um banco de informações sobre, por exemplo, a satisfação e insatisfação de seus funcionários, seus relacionamentos e sua motivação, rotatividade e identificar os aspectos positivos e negativos da organização. 

Essa ferramenta de planejamento estratégico é importante para poder criar um plano de ação eficaz, garantindo a motivação de seus funcionários e a produtividade da equipe. Mas, se você não tem ideia de como fazer essa avaliação, nós vamos ajudá-lo com 5 passos. Confira!

Crie um planejamento estratégico
Se bem planejada, a pesquisa será uma grande ferramenta de gestão estratégica. Dessa forma, coloque no papel todos os pontos em que você precisa avaliar, criando uma metodologia.

Existem muitos aspectos que podem ser considerados em uma pesquisa de clima organizacional, por isso, a melhor dica para a sua seja um sucesso é ter em mente quais são os objetivos de cada questão, para não deixar o questionário com muitas perguntas soltas ou sem foco.

 Listamos alguns exemplos:

  • Limpeza e organização geral do ambiente;

  • Relacionamento interpessoal e com a administração;

  • Satisfação e motivação;

  • Benefícios da empresa;

  • Estabilidade e recursos para o funcionário crescer na empresa;

  • Pontos fortes e sugestões de melhoria nos setores;

  • Estado emocional (se ele se sente valorizado, tem orgulho de seu trabalho, se sente que é importante para a empresa). 

Aplique a pesquisa
Prepare os funcionários para que eles respondam as pesquisas de forma sincera. Com antecedência, divulgue internamente que será realizado a pesquisa, quais são os seus objetivos e a real importância de o funcionário participar.

Se ele estiver bem informado, será mais fácil a sua preparação na hora de colocar as suas ideias e respostas no papel. O ideal é realizar a pesquisa de forma anônima, pois ele sentirá que possui liberdade de expressão. 

Faça a tabulação dos dados
Para facilitar a sua vida na hora da tabulação, uma dica é criar os Formulários de Pesquisa do Google, criando uma pesquisa online. O melhor de tudo é que você não perderá horas a tabulando, porque a plataforma fornecerá os dados prontos. 

Assim que estiver com os dados em mãos, é necessário fazer uma análise crítica de cada questão, avaliando com calma cada sugestão e opinião apresentada.

 

Elabore um bom plano de ação
De nada adianta você aplicar a pesquisa se ela não gerar um bom plano de ação. Os funcionários esperarão mudanças ou, pelo menos, um feedback por parte dos gestores. Então, facilite a comunicação com uma reunião ou criando uma forma de divulgar os resultados internamente. 

Se o resultado da pesquisa deu que 98% dos funcionários estão insatisfeitos com o vale-refeição, por exemplo, uma ação interessante seria aumentar em X% o vale. Se resultou que 80% não se relaciona bem com os colegas, uma boa alternativa para reverter a situação seria criar atividades que desenvolvam o relacionamento, como café da manhã, ginástica laboral, jogos etc. 

Faça uma análise das estratégias adotadas
Depois de elaborar a pesquisa de avaliação de clima organizacional, aplicá-la, realizar a sua tabulação e adotar suas ações estratégicas, você vai precisar saber se sua ação realmente deu resultados. 

Invista em indicadores de desempenho e aplique a mesma pesquisa, pelo menos, 6 meses após a primeira, para saber se suas estratégias deram certo ou se ainda é necessário fazer algum ajuste.

Reconhecimento profissional e produtividade: entenda a relação

O sucesso de uma empresa passa pela relação entre reconhecimento profissional e produtividade dos colaboradores. Afinal, como um negócio pode atingir bons números se tem uma equipe desmotivada e sem ambições? Por isso, é importante saber como engajá-la e conduzi-la para um trabalho mais adequado e organizado!

Ao contrário do que alguns imaginam, oferecer uma recompensa financeira nem sempre é a melhor opção. Afinal, muitos também buscam pelo reconhecimento de seus gestores e desejam se sentir importantes ao longo do processo de crescimento da empresa. Desse modo, cabe aos líderes fazerem esse papel motivacional, alinhar os processos de acordo com a individualidade e pensar em formas justas de recompensar todos.

Confira, a seguir, de que forma o reconhecimento profissional está diretamente ligado à produtividade e como isso impacta no crescimento da sua empresa!

Por que o reconhecimento profissional é tão importante?
A neurociência vem se dedicando para encontrar pontos que mostram como a motivação afeta diretamente um profissional. Uma das pesquisas feitas com funcionários americanos, apontou que 40% dos colaboradores dedicariam mais energia no seu trabalho se tivessem um reconhecimento maior por parte de seus chefes.

Um experimento guiado pelo economista Paul J. Zak e alguns neurocientistas comparou os servidores de uma empresa com índice de confiança baixo com os de outra companhia com índices mais altos e concluiu que eles são 50% menos produtivos, além de serem menos engajados, terem um nível de estresse 74% maior e serem afastados por doenças com mais frequência. O estudo completo pode ser visto no livro “Trust Factor: The Science of Creating High Performance Companies”, porém ainda não conta com uma versão traduzida.

Qual a relação existente entre o reconhecimento profissional e a produtividade dos colaboradores?
Existem estudos que mostram a importância do elogio no nosso psicológico, assim como especialistas que afirmam que, ao reconhecer o esforço de alguém, o elogiado libera a dopamina no cérebro. Essa substância é conhecida como “hormônio do prazer” e tem impacto direto no humor, atenção e memória, deixando a pessoa mais produtiva, criativa e capaz de resolver problemas.

O feedback é uma das formas mais importantes de engajar os colaboradores de uma empresa. E por mais que seja comum passar esse retorno apenas em casos negativos, apontar os lados positivos é muito importante para reconhecer o trabalho de um profissional e motivá-lo ainda mais.

Manter essa prática com os funcionários pode ajudá-los a: enxergar seus erros, melhorar alguma técnica, perceber o sucesso de uma ação e até mesmo apontar como o estado emocional e comportamental dele gera resultados bons para uma equipe. Afinal, nem todos têm maturidade ou autocrítica para entender e buscar soluções de forma proativa.

Como o reconhecimento profissional pode ser desenvolvido para aumentar a produtividade?
Como já vimos, o prazer causado por um reconhecimento impacta diretamente na maneira como reagimos e nos comportamos no trabalho. Afinal, todos gostam de saber que contribuíram positivamente para o crescimento da empresa e passam a almejar promoções, além de se identificarem mais com a companhia.

Ter um ambiente de trabalho mais harmonioso é importante para que qualquer um tenha liberdade e se sinta à vontade para conversar com os que ocupam cargos de gestão. Por isso, busque sempre incentivar uma mentalidade de crescimento, proporcionando novas experiências e hábitos e oferecendo feedbacks positivos com frequência.

Como posso fazer para reconhecer os meus colaboradores?
Já sabemos quais ações devemos tomar, mas é preciso colocá-las em prática com atitudes e projetos voltados para o colaborador. Por isso separamos algumas dicas que vão detalhar como o reconhecimento pode ser transmitido!

Acompanhe o trabalho de perto
O gestor não deve aparecer apenas na hora de validar os resultados e fazer as cobranças. Isso gera conclusões precipitadas, que podem maquiar todo o esforço e dedicação do funcionário. Por isso acompanhe os processos com frequência e reúna com todos eles separadamente. Não se esqueça, tudo que é demais atrapalha. Então, encontre um equilíbrio para não sufocar seus colaboradores.

Comunique-se com seus colaboradores
O progresso dos seus funcionários não é interessante apenas para ele, mas também vale muito para a sua empresa. Por isso, sempre que perceber alguma reação incomum ou sentir que uma situação gerou mau entendidos, chame-o para uma conversa e tente entender o que está desmotivando ou trazendo problemas para ele. Ao encontrar a melhor solução juntos, todos tendem a crescer e melhorar as entregas.

Implemente programas de incentivo
A fim de ter a certeza que está estimulando seus funcionários, crie programas de incentivo para fazê-los alcançarem os resultados mais surpreendentes, por exemplo. Pode ser proporcione uma viagem, dias de folga, bônus no salário, por exemplo. Ou seja, ofereça uma retribuição que possa elevar a produtividade e, principalmente, retenha os talentos da sua empresa.

Elogie seus colaboradores
Elogie sempre as pessoas que trabalham com você. Pode ser por um bom desempenho, proatividade, criatividade ou devido ao atingimento das metas. Porém, não demore muito para reconhecer o esforço e, se possível, faça no mesmo dia em que for notado. Mostre para todos que você está acompanhando o progresso alheio e, ao mesmo tempo, prezando pela liberdade criativa do time.

Como medir a produtividade dos colaboradores com base no reconhecimento oferecido?
A produtividade pode ser medida por meio de três aspectos — que vão ajudar o gestor a identificar os pontos que precisam ser melhorados e perceber se algo está prejudicando a atuação dos colaboradores. São eles:

  • Avaliação de desempenho: é usado pelo RH para encontrar os pontos positivos e negativos da atuação do colaborador;

  • Avaliação de expectativa: identifica se o que era esperado foi realmente entregue pelo time;

  • Reconhecimento: valoriza os resultados obtidos e aumenta o engajamento da equipe.

Defina quais serão os critérios e os métodos usados para fazer as avaliações. Algumas vertentes que podem ser observadas são: o tempo para a entrega de resultados, comportamento no ambiente de trabalho e habilidades técnicas, por exemplo. Mas tenha em mente que quanto mais dados forem analisados, mais completa será a avaliação da produtividade.

Quais iniciativas desse âmbito já existem nas empresas brasileiras?
Atualmente, existem várias formas de reconhecer o trabalho de um colaborador. Pode ser com um bônus no salário, viagens, folgas, participação nos lucros, dentre outros. Porém, uma das soluções que vêm ganhando espaço são os cartões de incentivo — que dão liberdade para o favorecido escolher como e onde quer gastar o dinheiro recebido.

Como vimos, reconhecer o trabalho dos colaboradores tem grande influência na produtividade deles. Além dos benefícios, é preciso acompanhar e dar espaço para que todos possam se sentir importantes dentro da empresa. Por isso, separar um tempo para reuniões individuais, dar feedbacks construtivos e desenvolver programas de incentivo para todos os colaboradores são ações que têm um grande impacto no crescimento do seu negócio.

Qual é o papel do RH no aumento da produtividade na empresa?

Toda empresa busca ter colaboradores de alta performance, que produzem muito e geram resultados satisfatórios para a organização. Mas os níveis de produtividade na empresa, nem sempre estão elevados como os diretores e gestores desejam.

Muitos podem não saber, mas o RH tem um papel fundamental para reverter essa situação. Ele é um setor que pode colocar ações em prática que irão fazer toda a diferença na produtividade dos colaboradores. Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura!

Como o RH aumenta a produtividade na empresa?
Por lidar com gestão de pessoas, o setor de Recursos Humanos é muito importante no engajamento e motivação dos colaboradores em relação ao trabalho. É ele quem pensa nas principais ações e estratégias para conseguir que os profissionais se desenvolvam e apresentem uma alta performance em suas atividades.

Vamos te mostrar agora o que você, como um profissional de RH, pode fazer para aumentar a produtividade na empresa. Confira!

Detecte as falhas
O profissional de RH possui recursos para conseguir entender o que está acontecendo para que o colaborador tenha diminuído sua taxa de produtividade. Com avaliações de desempenho, conversa com os gestores e feedback com o próprio profissional, o setor de recursos humanos pode entender o que tem causado a baixa produtividade.

Pode ser, por exemplo, que o colaborador esteja no cargo errado, talvez ele precise de um treinamento específico para conseguir melhorar sua performance no trabalho, entre outras coisas.

Por isso, é importante que o RH esteja sempre atento aos profissionais e mantenha uma relação próxima de cada um deles, pois os conhecendo melhor é mais fácil de entender o que ele tem passado.

Invista em clima organizacional
Um dos motivos para a baixa produtividade pode ser um ambiente de trabalho ruim. Com isso, os colaboradores se sentem desmotivados com a empresa e sua atividade e, assim, não conseguem realizar bem seu trabalho.

Por isso, invista na criação de um bom clima organizacional, aplique pesquisas para saber a opinião de todos e conseguir entender o que vem acontecendo na empresa. Faça festas, happy hours, dinâmicas ou qualquer outra ação que mantenha os colaboradores próximos e com uma boa convivência.

Estimule pausas
Muitas vezes, as baixas taxas de produtividade podem estar ligadas a trabalho excessivo. Nenhum ser humano consegue trabalhar bem por muitas horas seguidas, chega num certo ponto que a pessoa começa a não conseguir realizar suas atividades da melhor forma.

Por isso, é muito importante estimular horários de almoço e lanches, fazendo que o profissional saia da sua mesa ou do local em que trabalha e vá para outro. Saindo do ambiente, ele conseguirá ter mais energia para voltar ao que estava fazendo. Você pode fazer isso criando ambientes para alimentação, jogos, leitura e descanso em geral.

Horário de trabalho flexível
Oferecer um horário de trabalho flexível também pode ajuda a aumentar a produtividade. Muitos colaboradores às vezes preferem começar a sua rotina mais tarde, outros tem um desempenho melhor nas primeira horas do dia.

Quando a empresa fornece essa flexibilidade de horário as chances dos colaboradores apresentarem uma melhor performance é maior, pois estão de certa forma livres para trabalharem no horário que se sentirem mais confortáveis, evitando desgastes.

Ofereça treinamentos
Muitos profissionais despencam na produtividade por não entenderem algum processo ou por não conseguirem usar determinada ferramenta. Por isso, é importante que o RH identifique as necessidades de treinamentos das equipes. Tendo total controle dos processos e dispositivos que precisa, os colaboradores irão aumentar a sua performance.

Para identificar essas necessidades você pode conversar com os gestores, inserir uma pergunta relacionada a treinamento na pesquisa de clima ou ter um momento de feedback com os colaboradores, os deixando à vontade para solicitarem o treinamento.

Valorize os profissionais
Um colaborador valorizado tende a se sentir cada vez mais engajado e motivado com o seu trabalho e com a empresa. Ele irá procurar se desenvolver para dar o seu melhor na vida profissional e isso gera produtividade.

Por isso, é muito importante valorizar os colaboradores, fazendo com que eles percebam que são remunerados por todo seu esforço. A gratificação não precisa ser só em forma de dinheiro, pode ser uma folga, um presente, um treinamento entre outras coisas.

Quando o RH participa efetivamente da criação de ações para o aumento da produtividade na empresa, o setor mostra que tem um papel não só operacional, mas também estratégico dentro da organização, conseguindo assim ser mais valorizado! Por isso, não deixe de colocar as dicas em prática e fazer com que seu setor melhore os resultados.

Entenda a importância dos estagiários para as empresas

Um estudo da Associação Brasileira de Estágios (ABRES) apurou que, em 2016, os estagiários compunham uma expressiva parcela da força de trabalho brasileira, com 1 milhão de estudantes prestando serviços em áreas como Administração, Comunicação Social e Engenharia. 

Sendo assim, é fundamental entender o quanto esses profissionais são importantes e em que eles podem somar às equipes depois de contratados. 

1. Eles trazem novos ares à empresa
O primeiro impacto positivo que um estagiário pode gerar após ser contratado é a própria novidade que ele representa. Como são jovens na maioria das vezes, eles chegam com ideias renovadas, novos métodos de trabalho e, muito importante, estão mais antenados nas inovações tecnológicas. 

Para os empregados mais experientes, eles podem ser uma ponte entre as práticas já consagradas e a inovação. Ao mesmo tempo, significam a continuidade dos valores de uma empresa, como veremos de forma mais detalhada adiante.

2. Estagiários custam menos
Embora estejam previstos na Lei do Estágio alguns direitos trabalhistas iguais aos dos contratados por CLT, como registro em CTPS e recesso de 15 dias a cada 6 meses trabalhados, é fato que estagiários representam custos menores.

Como recebem bolsa-auxílio — até mesmo porque são contratados na condição de profissionais aprendizes —, sua remuneração é menor do que um profissional com experiência.

3. Estão sempre em busca de crescimento
Até pela natureza provisória do estágio, todo profissional em formação contratado nesse regime é naturalmente impelido a buscar o aperfeiçoamento e o crescimento profissional. Eles sabem que, se não aproveitarem ao máximo o período de estágio, podem reduzir as chances de serem contratados depois que terminarem a graduação ou o curso técnico.

Outro aspecto que deve ser considerado é que o valor que recebem a título de bolsa-auxílio é uma fonte de renda que eles esperam preservar e incrementar depois de uma possível efetivação.

4. É possível ter mais segurança ao contratar
Dificilmente a contratação de um estagiário representa um risco — pelo menos não em termos de adequação à vaga e suas exigências formais. Isso acontece porque o contrato só pode ser assinado mediante a apresentação de documentos que comprovem sua matrícula em uma instituição de ensino.

A exigência por acompanhamento supervisionado também obriga a empresa a aferir de perto o rendimento do profissional-aprendiz, o que é sempre uma garantia de que os resultados obtidos estão sendo satisfatórios.

5. Podem dar continuidade à cultura da empresa
Para as empresas, a preservação da sua cultura e dos seus valores é essencial para garantir a continuidade. Empresas sem identidade tendem a desaparecer, afinal, não há como fidelizar clientes ou perpetuar a imagem sem uma marca representativa.

Cabe aos novos colaboradores ser a mão que segura o “bastão” passado pelos mais experientes, e ninguém melhor para receber esse legado do que os profissionais em formação. Dessa forma, a continuidade que eles simbolizam é uma das vantagens de contratar estagiários, até pelo valor imaterial que representam.