Você sabia que o seu aperto de mão diz muito sobre você?

O aperto de mão é uma maneira usual de cumprimento entre as pessoas, muito utilizado no mundo corporativo. E acredite, ele tem muito a dizer sobre nós! Sim, o nosso corpo está o tempo todo emitindo expressões não verbais a respeito das nossas emoções ou sentimentos, e a nossa linguagem corporal também contribui para a tão famosa “primeira impressão” que passamos ao conhecer alguém.

Estudos de historiadores dizem que o aperto de mão era bastante utilizado nas civilizações antigas para selar a paz entre os membros das tribos rivais, entendendo-se que o ato de estender a mão vazia, sem armas, significava confiança.

E é essa mesma confiança que transmitimos, ou não, para as pessoas com as quais interagimos, que poderá nos abrir as portas para novas oportunidades, ou impedir, logo de cara, nosso sucesso na negociação. Entenda negociação como qualquer situação do seu dia, como uma entrevista de emprego, o fechamento de um contrato, a venda de um produto, etc.

Além da confiança, transmitimos outras impressões às pessoas, em vários momentos e situações. E como o corpo “fala”, devemos estar atentos a toda nossa linguagem corporal. Nas saudações com o aperto de mão, diversos fatores realçam as impressões, como exemplo as mãos frias ou suadas, um toque curto ou longo demais e a intensidade da força. Os olhos também expressam alguns significados. Um olhar nos olhos, de forma tranquila, com cerca de 3 segundos de duração, acompanhado de um sorriso amigável, desperta nas pessoas a confiança, a segurança e o interesse na conversa.

Conheça agora alguns dos tipos de aperto de mão e observe se o seu está jogando a favor ou contra você:

Aperto de mão aberto: as palmas das mãos dos dois interlocutores se encontram e ficam em contato, com a mesma firmeza, demonstrando que ambos estão abertos à conversa;

Aperto de mão frouxo: é aquele aperto de mão fraco, sem muito contato das mãos, e passa a impressão de insegurança ou falta de interesse de quem o faz;

Aperto de mão forte: um aperto de mão com muita força pode parecer significar interesse e segurança, porém, ao contrário, demonstra insegurança do interlocutor que o faz, podendo inibir a outra pessoa que está interagindo;

Aperto de mão hesitante: é aquele em que o interlocutor dá apenas a ponta dos dedos e logo puxa a mão de volta. Esse cumprimento demonstra falta de interesse, negação ou também a insegurança e desconfiança;

Aperto de mão apreciativo: Neste cumprimento, o interlocutor coloca a mão livre sobre a parte superior da mão de quem ele está segurando, demonstrando respeito e simpatia pela pessoa;

Aperto de mão distante: Neste aperto de mão, o interlocutor mantém o braço esticado, ficando bem evidente que ele deseja manter distância do outro;

Aperto de mão do líder: A palma da mão do interlocutor vem de cima, ou ele aperta o pulso da outra pessoa com o polegar, sinalizando que ele se sente no domínio da situação. Esse tipo de cumprimento pode vir acompanhado de um contato visual longo e frontal;

Percebeu que um simples aperto de mão pode ter muitas mensagens implícitas?

E qual será o cumprimento ideal, visto que são duas pessoas diferentes interagindo? O que fazer para não demonstrar impressões negativas?

Vamos lá, o cumprimento ideal pode ter a distância de um braço entre as pessoas, assim os respectivos espaços não serão “invadidos”, principalmente em um primeiro contato. Espere o outro apertar a sua mão e observe a maneira como ele a executa, e então tente aplicar a mesma intensidade de força. Caso o interlocutor tenha um aperto de mão frouxo, você pode manter o seu aperto de mão mais firme, mas use a empatia, sinalizando a ele todo o seu apoio e apreço. Lembre-se de dar um sorriso cordial para garantir uma atmosfera positiva e agradável.

E então, se “a primeira impressão é a que fica”, agora você já tem algumas dicas e pode escolher quais impressões deseja transmitir sobre si mesmo! Dedique-se ao autoconhecimento, observe não só o seu aperto de mão, mas também a toda sua linguagem corporal. Busque demonstrar confiança, segurança, auto-estima elevada, respeito e tenha expressões agradáveis e congruentes para garantir seu sucesso pessoal e profissional! Mas ATENÇÃO: não faça disso algo mecanizado!

Quanto mais você se conhece e tem consciência dos seus comportamentos, mais você desenvolve suas habilidades e competências e torna-se verdadeiramente autêntico!


Por Thaís Alencar - RHF Talentos Unidade Mogi das Cruzes

CuriosidadesRHF Talentosrh, rhf, blog